Já há cinco candidaturas validadas para concorrer à liderança do PSD/Madeira, cargo ocupado desde 1974por Alberto João Jardim, que é também chefe do Governo regional. 

«As cinco candidaturas apresentadas até ao momento foram todas validadas», assegurou à Lusa fonte do conselho de jurisdição do partido.

O primeiro a entregar a candidatura foi Miguel Albuquerque, o ex-presidente do município da Câmara Municipal do Funchal, que a 31 de janeiro apresentou 640 assinaturas, o dobro do estatutariamente exigido e defendia a convocação de um congresso extraordinário em junho. Albuquerque foi o único militante que ousou defrontar Jardim numa corrida à liderança, tendo em 2012 sido derrotado por menos de uma centena de votos.

Dos outros candidatos, dois são atuais membros do Governo Regional da Madeira, casos do vice-presidente, João Cunha e Silva e Manuel António Correia, que desempenha as funções de secretário regional do Ambiente e Recursos Naturais.

Manuel António Correia entregou 1.549 assinaturas a 5 de agosto, num ato em que esteve acompanhado por cerca de três centenas de apoiantes.

Estão também nesta corrida à liderança o ex-eurodeputado Sérgio Marques, que apresentou 205 assinaturas, e o deputado e vice-presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, Miguel Sousa, que foi o último a apresentar os documentos, um projeto assinado por 1.240 pessoas.

As eleições internas no PSD/Madeira estão agendadas para 19 de dezembro e o congresso foi convocado para 10 de janeiro.