O ministro da Defesa, Aguiar-Branco, disse esta sexta-feira que o vice-almirante Macieira Fragoso dá «todas as garantias» do cumprimento das prioridades para a Marinha, em particular a reforma 2020.

O Presidente da República, Cavaco Silva, decidiu nomear o vice-almirante Luís Manuel Fourneaux Macieira Fragoso como chefe do Estado-Maior da Armada, a quem dará posse na próxima segunda-feira.

«Eu tive a possibilidade de conversar com o senhor almirante antes. Fazia parte da short-list que apresentei ao senhor Presidente da República», afirmou o ministro da Defesa.

Para Aguiar-Branco, Macieira Fragoso «dá todas as garantias» do cumprimento das prioridades do Governo para a Defesa, em particular a reforma 2020, que visa o redimensionamento das Forças Armadas, prevendo a redução de efetivos.

«Nós temos uma reforma em curso, que é a reforma 2020 e como é óbvio é uma reforma que está a ser acompanhada diretamente por todas as chefias militares», afirmou o governante, em declarações à Lusa no final de uma visita oficial à Roménia, acrescentando que o novo CEMA, «como é óbvio, está convergente» com os objetivos da reforma.

«Aliás, isso foi conversa que tivemos previamente à sua própria indicação», frisou Aguiar-Branco.

A posse de Macieira Fragoso está marcada para segunda-feira, no Palácio de Belém.