“O relatório não assume nenhum compromisso por parte do Governo da República para minimizar os efeitos da redução da base das Lajes”, lê-se no parecer do Executivo açoriano, a que a Lusa teve acesso.




“O Governo dos Açores, tendo apenas sido convidado a participar em duas reuniões do grupo de trabalho, rejeita linearmente as conclusões deste documento e não subscreve este trabalho, assumindo claramente a total discordância com o seu conteúdo”, lê-se no parecer que Sérgio Ávila enviou a Leonardo Mathias.