O Presidente da República anunciou que vai condecorar o presidente da Comissão Europeia José Manuel Durão Barroso com o Grande Colar da Ordem do Infante D. Henrique, por serviços «de extraordinária relevância» para Portugal e União Europeia.

A decisão de Cavaco Silva foi publicada esta sexta-feira no site da Presidência da República, estando a condecoração marcada para a próxima segunda-feira, às 12:00.

O site da presidência sublinha que Durão Barroso, que termina hoje o seu mandato, depois de 10 anos à frente da Comissão Europeia, exerceu o «mais alto cargo internacional alguma vez assumido por um português», tendo realizado «serviços de extraordinária relevância» a Portugal e à União Europeia.

Durão Barroso será o segundo português a receber esta condecoração a título excecional, já que o Grande-Colar da Ordem do Infante D. Henrique se destina a chefes de Estado.

No entanto, o antigo Presidente da República Jorge Sampaio já o tinha atribuído, em 2001, ao último governador português em Macau, Vasco Rocha Vieira.

Desde 2004, altura em saiu do Governo para assumir a liderança da Comissão Europeia, Durão Barroso já recebeu várias condecorações pelo exercício do cargo entre as quais se contam Cruz Maarjamaa de 1.ª classe, da Estónia, em 2009, o Grande Colar de Timor-Leste, em 2010, a Grã-Cruz da Real y Distinguida Orden Española de Carlos III, de Espanha, em 2011, a medalha de Primeiro Grau da Ordem de Amílcar Cabral, de Cabo Verde, em 2012, e Grande Oficial da Légion d’Honneur, de França, em julho passado.