SIGA AQUI O CONGRESSO DO PS



«Todos temos sabido separar os sentimentos da política e todos temos sabido mostrar a fibra de que se faz um partido como o PS, a fibra daqueles que, contra ventos e marés, acreditam e não resvalam na sua confiança no Estado de Direito e nos seus valores essenciais».


«Para que o partido não volte, como já aconteceu muitas vezes, a estiolar no seu funcionamento, na sua vida, na sua participação democrática, quando está no exercício do poder».


«Este Governo semeou a incerteza e intranquilidade. E falhou todas as metas orçamentais. Este Governo não fez um orçamento que não se confrontasse com a Constituição». 



«O compromisso que desejam é amarrar-nos conjuntamente à pedra que os arrasta para o fundo. Queriam levar-nos com eles nesta lenta agonia que enfraquece o país».

recente entrevista de Passos Coelho à RTP

«Ele comentou casos judiciais, comentou esse sucesso da iniciativa privada que é a crise no BES, travou uma polémica com todas as instituições internacionais que não confiam nas metas do Governo para a execução orçamental do próximo ano. Mas nada disse sobre o crescimento do país, o emprego, o combate à pobreza, a competitividade… Sobre isso, nem uma medida. Este Governo não tem soluções para apresentar para o futuro do país. É um Governo esgotado e conformado com a realidade».

«Muitos socialistas acharam que deviam desistir de ser socialistas, outros que deviam desistir de ser europeus. Mas o PS é socialista e é campeão do europeísmo».


«A Europa é o novo espaço do combate político democrático. Tal como nos batemos em cada freguesia, em cada município, ou a nível nacional, temos também de nos bater na Europa por uma nova política. Para isso, é necessário um novo Governo em Portugal».