"Se este concurso por ajuste direto não for travado, o PS irá propor ao próximo Parlamento a criação de uma comissão de inquérito para se apurar a verdade de tudo isto que tem acontecido", anunciou João Paulo Correia.


vai ser atribuída por ajuste direto


“Não aceitamos este procedimento, apelamos ao Governo para que tenha vergonha e anule este procedimento e para isso já fizemos neste momento um requerimento ao Governo e um requerimento à Autoridade da Mobilidade e dos Transportes para que se pronunciem sobre esta matéria e solicitando que seja anulado este procedimento”, disse.



“As reais motivações que levam o Governo a avançar com este concurso por ajuste direto são desconhecidas porque nenhum cidadão de bom senso consegue perceber nem que fica convencido com as explicações que o Governo deu até agora”, enfatizou.



“Os candidatos a deputados do PS tudo farão para revogar esta decisão política que coloca em causa o interesse público em termos gerais e que põe em causa o interesse de mais de 250 mil pessoas que todos os dias recorrem ao transporte da STCP e da Metro do Porto”, declarou.