“Quando aceitei o lugar sabia que nunca ia ser elogiado, a não ser a título póstumo”, afirmou António Ramalho, quando questionado pelo deputado do PSD Emídio Guerreiro sobre as poupanças alcançadas na renegociação das PPP rodoviárias.