A deputada do Bloco de Esquerda (BE) Mariana Mortágua disse hoje que a democracia que o 25 de Abril de 1974 trouxe a Portugal não é hipotecável «nas mãos dos credores».

«Erguemos a voz que Abril nos deu para, aqui e hoje, dizer que a Constituição do nosso povo, os seus direitos, a sua soberania para escolher o futuro, não é hipotecável nas mãos dos credores», assinalou a bloquista, que falou em nome do partido no parlamento na sessão solene dos 40 anos da revolução de Abril.

A jovem deputada, de 27 anos, começou a sua intervenção declarando que a sua geração «não conheceu outro regime que não a democracia de Abril», enumerando que deve «tudo, mas mesmo tudo», aos que «tiveram a coragem de desafiar o medo e desejar uma revolução».

«Anti-fascistas, revolucionários românticos, ex-presos políticos, sindicalistas da resistência, soldados, capitães de Abril, queremos saudar-vos: a vossa voz merecia ser ouvida, aqui e hoje, porque é a voz de todos os que vos devem a voz», frisou Mariana Mortágua.