O primeiro debate quinzenal com o primeiro-ministro após as férias, no parlamento, foi antecipado de 12 para 4 de outubro, por motivos de agenda de António Costa, informou hoje a mesa da Assembleia.

A alteração foi feita a pedido do Governo e aceite por todas as bancadas devido a uma questão de agenda, disse à Lusa o deputado Duarte Pacheco, do PSD, habitual porta-voz das reuniões de conferência líderes.

A opção acabou por ser a troca simples das agendas de dia 4 e de dia 12 de outubro.

O debate quinzenal estava previsto para dia 12 de outubro, véspera da apresentação do Orçamento do Estado para 2018 no parlamento, passando agora para dia 4 de outubro, três dias após as eleições autárquicas.

Assim, no dia 4, a ordem de trabalhos é apenas o debate e, no dia 12, são discutidos projetos do PSD e CDS-PP sobre o registo cadastral florestal e vários projetos de resolução acerca do reforço de competência dos gabinetes de apoio à educação sexual (PS) e outro a propor o aumento do Salário Mínimo Nacional (PCP).