O líder parlamentar do PCP anunciou esta sexta-feira que o partido vai requerer a audição urgente, na comissão de Economia, do Ministro do Planeamento e Infraestruturas sobre a reposição de telecomunicações consumidas pelos fogos de 2017.

Consideramos inaceitável que uma empresa como a Altice, que tem à sua responsabilidade a rede de infraestruturas de telecomunicações, ainda não tenha assegurado a reposição integral das redes, nem sequer as condições que permitam às populações aceder aos serviços de comunicações de emergência", disse João Oliveira, em declarações aos jornalistas no parlamento.

Recentemente, foi noticiada a morte uma mulher em Vale de Ameixoeira (Macieira), freguesia do Troviscal (Sertã), alegadamente por falta de assistência. Uma vez que a localidade se encontra sem telecomunicações desde o incêndio florestal de meados de outubro, o marido da vítima terá tido de percorrer cerca de dois quilómetros para conseguir telefonar para o 112.

Insistiremos para que sejam tomadas medidas e também para que sejam consideradas as de fundo relativamente à recuperação do controlo público da PT/Altice, de forma a que o Estado possa, por sua mão, resolver os problemas das populações sem que estas estejam sujeitas aos critérios do lucro e da rentabilidade que a empresa, pelos vistos, coloca acima da vida das pessoas", afirmou o deputado comunista.

João Oliveira referiu que a sua bancada vai igualmente pedir a audição de um responsável da Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) sobre este mesmo assunto.

Os comunistas tinham confrontado o primeiro-ministro, António Costa, com as falhas na reposição dos serviços num debate quinzenal na Assembleia da República, há cerca de três semanas.

Na altura, o secretário-geral comunista, Jerónimo de Sousa, denunciou que operadora de telecomunicações exigia pagamentos extra aos clientes para instalar novas redes em locais em que os pontos de ligação da nova geração de rede de fibra ótica para substituir as instalações de cobre fica distante das respetivas habitações ou estabelecimentos.

Posteriormente, a Altice, multinacional de origem francesa que adquiriu a PT há três anos por sete milhões de euros, divulgou um comunicado onde era referido que 100% da rede de comunicações está reconstruída e a totalidade dos concelhos afetados pelos incêndios tem mais de 99,2% das suas comunicações repostas.

A empresa rejeitava ainda que se tivesse verificado um aumento das mensalidades na migração de cobre para fibra.