Depois das primárias do LIVRE/Tempo de Avançar, que ocorreram durante o fim de semana, a plataforma vai realizar um referendo interno sobre as eleições presidenciais, na próxima sexta-feira.

Segundo fonte da plataforma, citada pela Lusa, a consulta deverá acontecer de forma eletrónica, a não ser que as estruturas decidam, entretanto, levá-la a cabo em assembleias de voto, como sucedeu no fim de semana.

Os cidadãos aderentes ao movimento serão questionados sobre se aquela força política deverá manifestar-se a favor de um dos futuros concorrentes a Belém ou permanecer equidistante nesse sufrágio.

Há ainda uma segunda pergunta, sobre quem consideram ser a pessoa melhor posicionada para suceder a Cavaco Silva na presidência. Sem nomes listados, pelo que a plataforma está aberta a sugestões. 

Antes dessa consulta, vão ser conhecidos os resultados das votações das primárias, para ordenar os cabeças de lista e restantes concorrentes à Assembleia da República nos diversos círculos eleitorais, na Casa da Imprensa, em Lisboa.

Rui Tavares e Ana Drago, dois nomes que encabeçam o movimento, desvalorizaram no domingo a possibilidade de não serem eleitos para as listas, preferinido salientar o processo inédito das primárias, que querem que transforme a "candidatura cidadã" em "legislatura cidadã"

Foram quase 8.000 as pessoas que começaram a participar, em todo o país, nas primárias da plataforma Livre/Tempo de Avançar, no sábado. Escolheram e ordenaram os 385 candidatos nos 22 círculos eleitorais para as legislativas, que se realizarão entre setembro e outubro.