O deputado socialista e ex-secretário de Estado das Obras Públicas Paulo Campos visitou hoje José Sócrates, em prisão preventiva, na cadeia de Évora, a quem deu um abraço «emocionado», de «grande amizade» e de «grande solidariedade».

Paulo Campos falava aos jornalistas depois de ter visitado José Sócrates, no Estabelecimento Prisional de Évora, acompanhado por Filipe Baptista, ex-secretário de Estado adjunto do antigo primeiro-ministro, e Guilherme Dray, chefe de gabinete do antigo líder do Governo.

«Eu mais dois colegas viemos aqui hoje dar um abraço. No meu caso, em termos pessoais, dar um grande abraço, um abraço emocionado, um abraço de grande amizade, um abraço de grande solidariedade», disse.

O deputado socialista afirmou, ainda, ter encontrado José Sócrates «bem».

«Encontrei-o com uma grande força e isso para mim foi particularmente recompensador por esta visita», sublinhou.

«Também fui portador de um abraço de centenas de outras pessoas que nos têm contactado nos últimos tempos para que pudéssemos transmitir ao engenheiro José Sócrates que há muitas pessoas que o apoiam e que estão com ele. E que acreditam nele, tal como eu», referiu.

O ex-líder socialista está preso preventivamente no Estabelecimento Prisional de Évora por suspeita de corrupção, branqueamento de capitais e fraude fiscal qualificada, num caso relacionado com alegada ocultação ilícita de património e transações financeiras no valor de vários milhões de euros.