A lista ao Conselho Nacional do PDR afeta à liderança de Marinho e Pinto venceu as eleições, com 780 votos e 24 mandatos, tendo uma das listas concorrentes obtido apenas um lugar, divulgou hoje o partido.

A lista A obteve 780 votos, a lista B teve 36 votos e a lista C alcançou 31 votos, de acordo com dados veiculados por António Casal, do centro de informação e comunicação do Partido Democrático Republicano (PDR).

A lista A, encabeçada por Sérgio Passos, obteve 24 mandatos no Conselho Nacional, a lista B, encabeçada por José de Almeida, obteve um mandato.

A lista C, em que no sábado ainda figurava como primeiro nome Eurico Figueiredo, que desistiu com críticas a Marinho e Pinto, não obteve qualquer mandato no Conselho Nacional, de acordo com a mesma fonte.

Ao nome de Eurico Figueiredo seguiam-se os nomes de Maria Ivone Oliveira e Francisco Monteiro.

Eurico Figueiredo desistiu de concorrer numa carta que divulgou nas redes sociais em que acusou Marinho e Pinto de ser um "falso profeta" que está a transformar o PDR de "partido ‘caudilhista' em partido fascista".

O Congresso realizado no sábado em Lisboa destinava-se apenas a eleger o Conselho Nacional, depois de no dia 24 de maio essa eleição ter sido adiada por "falta de condições para garantir um ato eleitoral isento", de acordo com a posição do partido expressa num comunicado, e que vários jornais descreveram como tendo terminado num clima de grande confusão e tensão entre filiados.