A candidatura do Partido da Nova Democracia (PND) às eleições na Madeira vai apresentar queixa na Comissão Nacional de Eleições (CNE) e na Polícia de Segurança Pública pela destruição, esta noite, dos cartazes afixados em Santa Cruz.

O cabeça de lista do PND, Gil Canha, comunicou esa sexta-feira aos jornalistas a «destruição total» dos cartazes do partido, que estavam afixados na cidade de Santa Cruz, concelho vizinho do Funchal, e disse que a candidatura vai apresentar queixa na CNE e na Polícia de Segurança Pública contra desconhecidos.

«Isso [a destruição dos cartazes] preocupa-nos porque, no fundo, mede bem o grau de democracia que existe no concelho de Santa Cruz», disse Gil Canha, realçando: «até já parece os tempos negros do doutor Alberto João Jardim, quando destruíam a nossa campanha eleitoral na cidade do Funchal», disse à Lusa.

A Câmara Municipal de Santa Cruz é liderada pelo movimento Juntos Pelo Povo (JPP), que também está na corrida às eleições legislativas regionais antecipadas de 29 de março.