Morreu António Almeida Santos, anunciou o Presidente do Partido Socialista, Carlos César na sua página no Facebook.

O político português tinha 89 anos e era Presidente Honorário do PS.

LEIA TAMBÉM:

-  "O mundo não fica igual", lamenta Maria de Belém
António Costa diz que perdeu "um grande amigo"
Sampaio da Nóvoa recorda o "combatente pela liberdade"
Marcelo destaca "personalidade invulgar" de Almeida Santos

Segundo fonte da família, citada pela agência Lusa, Almeida Santos faleceu na sua casa, em Oeiras, pouco antes das 00:00.

O presidente honorário do PS sentiu-se mal após o jantar e foi ainda assistido na sua residência.

Almeida santos, que completaria 90 anos a 15 de fevereiro, foi submetido por duas vezes a cirurgias cardiovasculares.

O corpo do fundador do PS deverá estar em câmara ardente na Basílica da Estrela, em Lisboa, mas não haverá cerimónia religiosa, a pedido do próprio.

No domingo, António Almeida Santos esteve na Figueira da Foz a apoiar a candidata presidencial Maria de Belém, o único candidato membro do PS que, disse, podia apoiar.
 
 

Em pouco tempo morreram dois amigos -Pedro Coelho e António Almeida Santos. Ao Pedro devo uma amizade fraternal e uma...

Publicado por Carlos César em  Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2016




António de Almeida Santos, nascido a 15 de fevereiro de 1926, em Cabeça, concelho de Seia, era licenciado em Direito pela Universidade Coimbra.

Foi ministro da Coordenação Interterritorial nos I, II, III e IV governos provisórios (demitiu-se no IV Governo), ministro da Comunicação Social no VI Governo Provisório, ministro da Justiça no I Governo Constitucional, ministro adjunto do primeiro-ministro no II Governo Constitucional, ministro de Estado e ministro dos Assuntos Parlamentares no VI Governo Constitucional, deputado eleito pelo PS desde a I Legislatura, líder do Grupo Parlamentar do PS entre 1991 e 1994, presidente do Partido Socialista desde 1992, membro do Conselho de Estado, de 1985 a 2002, presidente da Assembleia da República nas VII e VIII legislaturas e membro do Conselho de Estado na IX Legislatura.

Além de presidente honorário do PS, era sócio da Academia Nacional de Belas-Artes.

Recorde-se que no passado dia 12 de janeiro morreu outro socialista, o fundador do partido  Pedro Coelho.