O presidente do PSD/Açores e candidato a deputado no parlamento regional açoriano, Duarte Freitas, apelou este domingo aos eleitores para que votem e façam a sua escolha sobre quem deve governar a Região Autónoma.

Está um magnífico dia para a participação cívica e fazer um apelo a que todos os açorianos se dirijam às urnas de voto e façam as suas escolhas democráticas e livres, porque é o futuro dos Açores que está em causa”, declarou Duarte Freitas aos jornalistas depois de votar na Escola da Mãe de Deus, na freguesia de São Pedro, Ponta Delgada.

Duarte Freitas é o cabeça de lista do PSD pelo círculo de São Miguel, o maior do arquipélago, que elege 20 deputados e votou pelas 10:00.

Questionado se não teme uma elevada abstenção, tal como aconteceu nas últimas eleições de 2012, 52,14 por cento, o líder do principal partido da oposição disse apenas que o seu objetivo é o de “fazer o apelo a que ninguém fique em casa”.

"Apelo a todas as açorianas e a todos os açorianos que exerçam o seu direito"

O presidente do PS/Açores e recandidato à presidência do Governo Regional, Vasco Cordeiro, apelou aos eleitores para votarem, para que este possa ser um "bom dia" para a autonomia e a democracia.

Está um dia extraordinário, um dia em que apelo a todas as açorianas e a todos os açorianos que exerçam o seu direito, que cumpram o seu dever de voto entre todas as escolhas que estão à sua apreciação nestas eleições, para que esse possa ser também um bom dia para a nossa autonomia e para a nossa democracia”, afirmou Vasco Cordeiro.

O candidato votou às 10:50 (mais uma hora em Lisboa) na Junta de Freguesia de São José, em Ponta Delgada, onde chegou acompanhado pela mulher e pelos dois filhos.

À entrada cruzou-se com o antigo presidente do Governo Regional dos Açores Mota Amaral (PSD), que cumprimentou.

Aos jornalistas, quando questionado se teme um aumento da abstenção, nas eleições realizadas em 2012, a abstenção foi de 52,14 por cento, nas Vasco Cordeiro adiantou que houve “ao longo destes dias várias oportunidades de referir esse aspeto”.

Hoje vamos deixar o povo pronunciar-se”, declarou, referindo que um dia de sol, como o de hoje, “é um bom dia para exercer” o direito de votar e cumprir esse dever.

Questionado se foi uma campanha eleitoral esclarecedora, Vasco Cordeiro considerou que “da parte de todos houve esse esforço”, acrescentando que vai passar o resto do dia com a família.

Vasco Cordeiro é cabeça de lista pelo círculo de São Miguel, o maior do arquipélago, que elege 20 dos 57 deputados no parlamento regional.

"Normalmente nos Açores há um desinteresse pelo ato eleitoral"

O líder do CDS-PP/Açores, Artur Lima, apelou também à população açoriana para que exerça o seu direito de voto, considerando que é preciso estudar as causas da elevada abstenção no arquipélago.

Apelo às pessoas que exerçam o seu direito cívico, que é o voto e que é muito importante exercer em democracia”, frisou, em declarações aos jornalistas.

Artur Lima falava depois de votar para as eleições legislativas regionais, na Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, em Angra do Heroísmo, onde chegou acompanhado pela mulher e por uma das filhas.

O líder centrista disse esperar que não haja uma abstenção elevada “para bem da democracia”, considerando que é necessário estudar a baixa participação cívica dos açorianos.

Normalmente nos Açores há um desinteresse pelo ato eleitoral e um desinteresse por votar e era preciso perceber essa causa. Nunca se quis perceber isso, o que é mau. Independentemente do que acontecer hoje, eu julgo que todos se deviam debruçar e entender para perceber quais as causas da abstenção nos Açores”, salientou.

Artur Lima, que é cabeça de lista do CDS-PP pelo círculo eleitoral da ilha Terceira, adiantou que vai esperar pelos resultados eleitorais na sua freguesia natal, assegurando ter “boas expectativas” e “consciência do trabalho feito”.

"Há muita coisa em jogo"

A coordenadora do BE/Açores e candidata a deputada no parlamento regional, Zuraida Soares, disse que os açorianos devem votar, pois "há muita coisa em jogo" para o desenvolvimento da região.

Há muita coisa em jogo nestas eleições do ponto de vista dos Açores e do seu desenvolvimento e os eleitores têm toda a liberdade, face ao painel que a democracia lhes oferece, para poderem optar", afirmou Zuraida Soares, após ter votado pelas 12:00 locais (mais uma em Lisboa), na freguesia de São Vicente Ferreira, concelho de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel.

Para Zuraida Soares, que é cabeça de lista do BE pelo círculo eleitoral de São Miguel, o maior do arquipélago ao eleger 20 deputados, não votar é "virar as costas a um direito, a uma liberdade, e entregar nas mãos de poucos" o destino do arquipélago.

Destacando que em democracia a abstenção "só pode ser uma preocupação", a dirigente bloquista referiu que "a capacidade, a liberdade de escolher, optar e arriscar foi a democracia que trouxe", pelo que os eleitores devem aproveitar e exercer essa liberdade.

Zuraida Soares, deputada única do Bloco de Esquerda, afirmou ainda estar "tranquilíssima" quanto ao resultado do sufrágio "seja ele qual for".

"Sociedade deve procurar o esclarecimento"

O líder regional do Partido Popular Monárquico (PPM), Paulo Estêvão, disse esperar uma “grande afluência às urnas”, considerando que se assim suceder a democracia fica favorecida e o pluralismo político preservado.

Da nossa parte, o que esperamos é que exista uma grande afluência as urnas, no sentido de fortalecer o nosso sistema democrático, através do aumento da participação, e também a preservação do pluralismo do nosso sistema político”, afirmou à agência Lusa Paulo Estêvão, em conversa telefónica a partir da ilha do Corvo.

O cabeça de lista do PPM pelo círculo eleitoral do Corvo, o mais pequeno do arquipélago, com 334 eleitores, votou às 10:30 locais (mais uma hora em Lisboa), na escola básica e secundária Mouzinho da Silveira.

Paulo Estêvão adiantou que a campanha eleitoral para as legislativas regionais foi esclarecedora, mas salientou que “nesta matéria nem todo o esforço tem de ser dos partidos”.

A sociedade deve, também, procurar a informação disponibilizada pelos partidos e procurar o esclarecimento”, adiantou o candidato, destacando, ainda, a importância dos debates da RTP/Açores com os candidatos neste trabalho de esclarecimento

Para a votação deste domingo estão inscritos 228.160 eleitores que vão escolher os 57 deputados à Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores para os próximos quatro anos.