O Presidente da República condecorou esta quarta-feira mais de 40 personalidades por ocasião do 10 de Junho, entre as quais o ex-ministro das Finanças Teixeira dos Santos e, a título póstumo, o antigo ministro da Ciência Mariano Gago.

Teixeira dos Santos, que tutelou a pasta das Finanças entre 2005 e 2011, nos governos socialistas de José Sócrates, foi condecorado com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo. 

O ex-ministro teve a seu cargo a pasta das Finanças num dos momentos mais importantes do país nos últimos anos: quando Portugal pediu ajuda financeira externa. Foi ele que anunciou, a 6 de abril de 2011, que Portugal necessitava de um resgate. Esta quarta-feira, Teixeira dos Santos afirmou que a condecoração é o "reconhecimento do mérito dessa decisão".

"É o reconhecimento que algo de importante foi feito, nomeadamente quando se reconheceu que o país tinha de pedir aos seus parceiros ajuda financeira. O Presidente da República veio reconhecer o mérito dessa decisão."


Teixeira dos Santos sublinhou que ainda hoje não tem dúvidas de que essa foi a melhor decisão que o país podia ter tomado e, sem ela, a situação poderia ter evoluído para bem pior.

"Apesar dos tempos muito difíceis que o país viveu, dos sacrifícios impostos aos portugueses e do grande desemprego, estou convencido de que, se essa decisão não fosse tomada, a situação teria evoluído para bem pior do que aquilo que de facto foi."


O antigo ministro da Ciência Mariano Gago, que morreu em abril deste ano e desempenhou funções nos governos socialistas de António Guterres e José Sócrates, também foi agraciado, a título póstumo, com a mesma distinção. A condecoração foi entregue à viúva de Mariano Gago, Karin Wall Gago.


Outros condecorados

O antigo ministro da Agricultura Arlindo Cunha, que desempenhou funções entre 1990 e 1994 no Governo de Cavaco Silva e atualmente é presidente da comissão vitivinícola Região do Dão, foi distinguido com a Grã-Cruz da Ordem do Mérito Empresarial, Classe do Mérito Agrícola.

O vice-almirante José Alfredo Monteiro Montenegro, o tenente-general Frederico José Rovisco Duarte, e o tenente-general António Afonso dos Santos Allen Revez receberam a Grã-Cruz da Ordem Militar de Avis.

O pintor e ceramista Querubim Lapa foi condecorado como Grande-Oficial da Ordem de Sant'Iago da Espada, enquanto a médica Fátima Cardoso, o imunologista Henrique Viega-Fernandes e a antiga diretora do Palácio Nacional da Ajuda Isabel Silveira Coutinho foram agraciados como comendadores da mesma Ordem.

Receberam as insígnias de oficiais da Ordem de Sant'Iago de Espada o poeta Pedro Mexia, o astrofísico Vítor Cardoso, a astrobióloga Zita Martins. O escultor Alexandre Farto, conhecido por Vhils, foi condecorado como cavaleiro da mesma Ordem.

O cenógrafo António Lagarto e o compositor Júlio Pereira foram condecorados como Grande-Oficial da Ordem do Infante D.Henrique.

Como comendadores da mesma Ordem foram distinguidos o músico António Zambujo, os estilistas Carlos Gil, Nuno Baltazar e Nuno Gama, o secretário-geral da Fundação EurActiv João Diogo Pinto, o designer de moda Filipe Oliveira Baptista, o presidente da câmara de Lamego, Francisco Lopes, o antigo presidente da Associação de Jovens Empresários Francisco Maria Pinto Balsemão, o músico João Pracana e a diretora do Museu do Fado, Sara Pereira.

O maestro Dinis Sousa e o coordenador de programas humanitários Bruno Neto receberam as insígnias de Cavaleiro da Ordem do Infante D.Henrique.

A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima foi agraciada como membro honorário da Ordem da Liberdade.

Como Grande-Oficial da Ordem do Mérito foi distinguido o médico oftalmologista António Travassos e o presidente da Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica João Almeida Lopes.

O empresário Orlando da Costa Lourenço recebeu as insígnias de Grande-Oficial da Ordem do Mérito Empresarial, Classe do Mérito Agrícola.

Como comendadores da Ordem do Mérito foram condecorados o ex-presidente da câmara de Resende António Borges, o presidente do conselho de administração da Editorial Presença, Francisco Espadinha, o antigo presidente da câmara de Armamar Hernani Almeida, o ex-presidente da câmara de Sernacelhe José Cardoso e a médica ginecologista Maria Teresa Osório Mesquita Montes.

O professor catedrático da Faculdade de Belas Artes do Porto Francisco Laranjo foi distinguido como comendador da Ordem da Instrução Pública, enquanto a presidente do grupo DIELMAR Ana Paula Rafael e o presidente do grupo PROEF, Eurico Ferreira, foram agraciados como comendadores da Ordem do Mérito Empresarial, Classe do Mérito Industrial.

O fundador e presidente da organização não-governamental "Mundo a Sorrir", Miguel Pavão, recebeu as insígnias de oficial da Ordem do Mérito e o empresário agrícola Filipe Cadeirinha e o agricultor Luís Sabo foram condecorados como oficiais da Ordem do Mérito Empresarial, Classe do Mérito Agrícola.

Como oficiais da Ordem do Mérito Empresarial, Classe do Mérito Comercial foram distinguidos o designer gráfico e responsável pelo projeto ColorADD Miguel Neiva e o presidente da Science4you, Miguel Pina Martins.

A ANAFRE - Associação Nacional de Freguesias e o centro cultural "Os Serranos", de Newark, nos Estados Unidos da América, foram agraciados como membros honorários da Ordem do Mérito.