O presidente do Grupo Parlamentar do PS, Ferro Rodrigues, considerou esta quarta-feira «perfeitamente»  compreensível a decisão de António José Seguro renunciar ao seu mandato de deputado e adiantou que já enviou ao secretário-geral demissionário votos de felicidades pessoais.

Ferro Rodrigues falava aos jornalistas na Assembleia da República, após ter sido confrontado com a decisão do secretário-geral demissionário de renunciar ao seu mandato de deputado pelo PS.

«Recebi ao fim desta manhã um email do meu camarada António José Seguro informando-me que ia renunciar ao seu mandato de deputado. Sobre isso, só tenho a dizer que compreendo perfeitamente a situação e que já tive a ocasião de lhe enviar os meus votos de maiores felicidades pessoais nesta nova fase das sua vida», declarou o líder da bancada socialista, que se recusou a fazer mais comentários sobre o assunto.

António José Seguro renunciou hoje ao seu mandato de deputado do PS, depois de ter sido eleito como cabeça de lista pelo círculo de Braga nas últimas eleições legislativas.

Na sequência das eleições primárias de 28 de setembro, perante o triunfo da candidatura do presidente da Câmara de Lisboa, António Costa, António José Seguro anunciou imediatamente a sua demissão do cargo de secretário-geral do PS, para o qual tinha sido eleito em junho de 2011, após a derrota dos socialistas nas últimas eleições legislativas.

No dia seguinte às eleições primárias, António José Seguro comunicou formalmente a sua renúncia ao mandato de membro do Conselho de Estado, para o qual havia sido eleito pela Assembleia da República.

Em relação ao seu lugar de deputado, vários dos seus apoiantes na corrida às primárias tinham admitido à agência Lusa que Seguro o manteria até ao final da legislatura, cenário que não se confirmou.

De acordo com a edição eletrónica do Diário de Notícias, António José Seguro está de "regresso à atividade privada" na área da docência. «Seguro foi convidado, e aceitou, voltar a lecionar numa universidade», referiu o Diário de Notícias.