O ministro da Economia, Pires de Lima, disse hoje acreditar que «a economia portuguesa não vai deixar de surpreender os analistas», referindo-seàs previsões de crescimento que foram hoje divulgadas por Bruxelas.

A Comissão Europeia confirmou hoje as previsões para a economia portuguesa já avançadas pelo Governo e em linha com a revisão da 11.ª avaliação, esperando que Portugal cresça 1,2% em 2014 e 1,5% em 2015.

«A economia portuguesa não vai deixar de surpreender os analistas, superando todos os trimestres as previsões que se tinham feito», disse o ministro da Economia aos jornalistas, à saída da sessão de abertura do Lisbon Challenge, um evento internacional ligado ao empreendedorismo que se está a realizar em Lisboa.

Questionado sobre o facto de Bruxelas ter alertado para a permanência de «riscos negativos» para o crescimento português, Pires de Lima considerou que «a atividade das empresas tem riscos e a economia portuguesa depende da atividade das empresas».

«Em qualquer caso, estamos numa condição muito forte», acrescentou o governante, lembrando a saída limpa do programa de resgate financeiro.