António Pires de Lima, o novo ministro da Economia que tem como meta relançar o crescimento da economia (e, por consequência, o emprego) faz questão de se distanciar do outro António Pires de Lima, o gestor que foi responsável pelo despedimento de 700 pessoas na Unicer.

O mesmo Pires de Lima chega ao Governo diretamente da cervejeira, onde promoveu em 2008 uma reestruturação que obrigou ao despedimento de 700 funcionários. Uma medida necessária, como explicou na altura, para elevar a competitividade da empresa e garantir «a sustentabilidade necessária para enfrentar um período de recessão».

«A partir de agora estou numa função diferente e não faz sentido misturar a minha anterior atividade profissional com as minhas funções atuais», limitou-se a dizer.

António Pires de Lima falava na conferência de imprensa onde foram apresentadas as linhas gerais da proposta de anteprojeto da reforma do IRC.