A economia brasileira deverá crescer 2,4% em 2013, de acordo com analistas de uma centena de instituições financeiras privadas, que reviram ainda em ligeira baixa a previsão da semana passada de 2,46%.

O Banco Central do Brasil indicou também que os especialistas reviram em alta ligeira as previsões para a inflação para 5,88%, contra os 5,87% indicados na semana passada, escreve a Lusa.

Estes indicadores foram divulgados no Boletim Focus, uma publicação semanal do Banco Central que recolhe a opinião de analistas de uma centena de instituições financeiras privadas sobre o rumo da maior economia da América Latina.

O Banco Central brasileiro assinalou também que as previsões para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2013 caíram pela sétima semana consecutiva, enquanto a inflação apresenta uma trajetória de subida.

O Governo Federal, liderado por Dilma Rosseff espera que a economia cresça 3,5% no final do ano.

Os analistas reviram igualmente em baixa as previsões de crescimento do país em 2014 (3,1% para 3%), enquanto acreditam que a inflação deverá situar-se nos 5,88% no próximo ano.