O filme "Cavalo Dinheiro", de Pedro Costa, vai ser projetado em 19 salas de cinema britânicas no dia 13 de outubro, embora a estreia comercial no Reino Unido seja na próxima sexta-feira.

A iniciativa faz parte da rubrica "Discover Tuesdays" [Terças-feiras de descoberta], da rede nacional de cinemas Picturehouse, adiantou à agência Lusa o diretor da distribuidora Second Run, Mehelli Modi.

Antes, na próxima sexta-feira, o filme vai estrear em Londres, Manchester, Glasgow, Bristol, Cambridge, e ainda em Dublin, na República da Irlanda, seguindo-se Nottingham a 28 de setembro e Leicester a 09 de outubro.

"Quis descentralizar distribuição e tentar sair de Londres, onde há muita oferta. Em Londres só estará num cinema para não ?partir' a audiência", indicou Modi à Lusa.

A admiração que tem por Pedro Costa levou a escolher o seu mais recente filme para celebrar o 20º aniversário da editora e lançar, pela primeira vez, um filme em salas de cinema.

A Second Run lança em DVD de filmes clássicos e relevantes de todo o mundo, tendo no catálogo dois títulos de Pedro Costa - "O Sangue" (1989) e "Casa de Lava" (1994) - e "Aquele Querido Mês de Agosto" (2008), de Miguel Gomes.

"No Reino Unido há uma tendência para o mainstream, não só em termos de filmes mas também na televisão, e é muito difícil romper. Além disso, os bilhetes são muito caros e faltam circuitos de 'art houses' [cinemas com programação mais artística] como em França", argumentou.

O filme português ficará em cartaz pelo menos uma semana, dependendo a permanência do número de espetadores, vincou.

Além de um trailer, a editora também criou uma página com todas as informações relativas à estreia comercial no Reino Unido [http://www.horsemoney.co.uk/]

A estreia mundial de "Cavalo Dinheiro" decorreu em agosto do ano passado na Suíça, no Locarno Film Festival, onde Pedro Costa, 55 anos, foi distinguido com o Leopardo para o Melhor Realizador e com o prémio da Federação Internacional de Cineclubes.

Ainda em 2014, foi considerado como o melhor filme em competição no Festival de Cinema de Vanguarda, na Grécia.

Já este ano, venceu também o prémio Arriflex/Osram para melhor filme internacional, no Festival Internacional de Munique, o Prémio Especial do Júri do Festival de Cinema de Madrid e os prémios para o melhor realizador, melhor argumento e melhor fotografia no Festival do Recife, Brasil, do Recife (Brasil).

"Cavalo Dinheiro" volta a ser protagonizado por Ventura, que participou na chamada trilogia do bairro das Fontainhas, um bairro já demolido, nos arredores de Lisboa, palco de "Ossos" (1997), "No quarto da Vanda" (2000) e "Juventude em Marcha" (2006).

O filme conta ainda com os desempenhos de Vitalina Varela e Tito Furtado.

"Cavalo Dinheiro" terá ou já teve estreia internacional também em França, Bélgica, Japão e Estados Unidos, país onde Pedro Costa foi alvo de uma retrospetiva, e no total terá garantida a a exibição em pelo menos em 50 Festivais Internacionais, incluindo na Índia, Coreia do Sul e Taiwan.

O trabalho mais recente de Pedro Costa, 56 anos, tinha sido "Ne Change Rien" (2009), um documentário sobre a cantora francesa Jeanne Balibar.

Nos anos mais recentes, também participou no filme coletivo "Centro Histórico" (2012), composto por curtas-metragens feitas também por Manoel de Oliveira, Victor Erice e Aki Kaurismaki, e dirigiu a curta-metragem "O nosso homem" (2010).