O CDS-PP realizará no dia 31 de agosto uma convenção nacional autárquica, que será o momento da «rentrée política» centrista.

O anúncio foi feito nesta terça-feira pelo líder do partido, Paulo Portas, numa carta aos militantes.

«Vamos continuar o trabalho com a realização de uma Convenção Autárquica Nacional, já no dia 31 de Agosto, onde faremos também a nossa rentrée política», escreve Paulo Portas numa carta aos militantes, de acordo com a agência Lusa.

A missiva, que preenche pouco mais de uma página, é exclusivamente dedicada às eleições autárquicas de 29 de setembro.

Um dia após o final do prazo de entrega de listas autárquicas, Portas dirigiu-se aos militantes afirmando que, com os números apurados pelo partido, o CDS supera «bem a primeira etapa das autárquicas: ter mais listas em mais concelhos, chegando a mais eleitores».

«Fazemo-lo com a humildade com que enfrentamos este desafio. Tradicionalmente, o CDS não tem os meios nem o poder de outros Partidos nas eleições locais, pelo que o facto de crescermos em candidatos e candidaturas se deve integralmente ao esforço de nossos militantes», afirma Portas.

O líder democrata-cristão informa também os militantes do CDS que o partido «concorre em mais 25 concelhos do que nas últimas eleições autárquicas de 2009, abrangendo cerca de 83% dos municípios portugueses e 93% do eleitorado».

«Estamos ainda a apurar o número exato de freguesias a que concorremos, sendo nossa expectativa que a redução do número de freguesias do país não significará uma redução proporcional de candidaturas do partido», lê-se na carta.

A organização de uma convenção autárquica do CDS-PP tinha sido revelada pelo partido quando o Congresso foi desconvocado e a sua realização remetida para depois das eleições autárquicas.

O CDS divulgou nesta terça-feira que concorre a 256 câmaras municipais: em listas próprias em 168 municípios e, em coligação com o PSD, em 88 concelhos.