O presidente do Banco Europeu para a Reconstrução e Desenvolvimento (BERD) elogiou hoje a recuperação económica portuguesa e anunciou a vontade de apoiar mais as empresas e bancos nacionais em negócios para regiões como o Magrebe, Turquia e Rússia.

«Foi a primeira visita a Portugal [do BERD] em sete anos, e o primeiro objetivo foi o de congratular Portugal pela sua recuperação económica», afirmou Sir Suma Chakrabarti, à saída de uma reunião esta manhã com o vice-primeiro-ministro, Paulo Portas.

O presidente do BERD referiu «as duras» e «importantes» reformas económicas de Portugal e defendeu que «se veem agora os bons resultados» dessas mudanças.

«Portugal pode ser um bom exemplo para muitos países da Europa em termos de reformas», disse aos jornalistas Sir Suma Chakrabarti, acrescentando que o segundo objetivo da visita do BERD a Portugal foi o de promover o trabalho do banco europeu com as empresas portuguesas.

«Temos que fazer mais trabalho juntos, com as empresas portuguesas, bancos, trabalhar em negócios no Magreb, Turquia, Rússia», precisou, salientando que Portugal tem um setor exportador «muito forte» e que o apoio do BERD abrange «todas as empresas, grandes e pequenas, e de todos os setores», destacando as empresas do setor agrícola.

O ministro da Economia, António Pires de Lima, enalteceu também o crescimento das exportações nacionais nos últimos quatro anos, de 28% da sua riqueza (PIB) para 41% , e destacou o objectivo de chegarem a 52% até ao final da década.

O governante anunciou estar a ser organizada pela AICEP - Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal uma deslocação a Londres para materializar apoios em benefício das empresas e da economia portuguesas.

«As empresas portuguesas estão a fazer do mundo o seu mercado», disse o ministro.