A comentadora da TVI, Constança Cunha e Sá, considerou, esta sexta-feira, que o PSD não terá outra alternativa se não apoiar Marcelo Rebelo de Sousa na sua corrida às presidenciais, se Rui Rio decidir não avançar com uma candidatura.

No seu comentário na 21ª Hora da TVI24, Cunha e Sá disse que, tendo em conta a popularidade do ex-presidente do PSD, não há para já outro que possa fazer-lhe frente, daí que não faça sentido que o partido não apoie o candidato “natural”.
 

“Se não houver dois candidatos, se o Rui Rio acabar por não se candidatar, não faz sentido haver liberdade de voto, e o PSD tem mesmo de apoiar o candidato natural, que eu penso que é Marcelo Rebelo de Sousa. (…) Tendo em conta as sondagens, a popularidade e a notoriedade de Marcelo Rebelo de Sousa, acho que neste momento não estou a ver quem possa fazer-lhe frente.”


No entanto, a comentadora da TVI destacou o facto de Marcelo Rebelo de Sousa ter apresentado a sua candidatura sozinho, “sem um amigo” e sem “subordinação a nenhum partido”, o que serviu para reforçar a ideia de um candidato independente.

“A informalidade com que foi apresentada esta candidatura é inédita. Nunca tinha visto uma forma tão informal de alguém se apresentar, [o que é positivo]. Apresentou-se sozinho, e acho que quis vincar exatamente a ideia da independência e de não estar subordinado a nenhum partido.”