Marcelo Rebelo de Sousa reagiu ao comunicado de José Maria Ricciardi, que o acusava de ter «muita mágoa» por «não poder continuar a passar as suas habituais e luxuosas férias de fim de ano na mansão à beira-mar no Brasil de Ricardo Salgado».

«Estou triste porque posso ir e Salgado não pode. Eu posso pagar as minhas viagens para o Brasil. A minha mágoa é não poder ir com os meus amigos», afirmou, garantindo que pode continuar a ir de férias pagando a sua viagem, as refeições e um quarto de hotel.
 

«Eu já tinha pernoitado cinco vezes na casa de Salgado quando caí em cima dele na televisão por causa do escândalo da PT. As pernoitas não serviram para nada porque bati com toda a força e na altura nenhum dos primos me apoiou».


Marcelo apelou a Ricciardi para que tivesse «muito cuidado», como presidente do BESI, com a imagem que está a passar.

«Se acontecesse à minha família o que aconteceu à família Espírito Santo, não só estaria cheio de mágoa, mas de vergonha. Salgado acabou e o resto da família também».