Constança Cunha e Sá considera que o segredo de Justiça em Portugal é «uma bandalheira total», a propósito do que aconteceu com José Sócrates. A comentadora da TVI24 criticou, esta quinta-feira, no programa Política Mesmo, aquilo que diz ter sido um «circo mediático» à volta da detenção do ex-primeiro-ministro.

«Acho que foi um circo mediático. É assustadora a facilidade com que se promove a violação do segredo de Justiça, que é promovida por elementos da própria investigação», afirmou.

A comentadora confessou que não tem uma opinião formada sobre a situação do antigo chefe de Governo, mas que espera que os indícios contra Sócrates «sejam fortes».

«Não tenho nenhuma certeza sobre culpabilidade ou inocência de José Sócrates. Há aqui varias coisas que ainda têm de ser esclarecidas», justificou.

Para Constança Cunha e Sá, e ao contrário do que defendeu Cavaco Silva, Portugal sai afetado com o caso.

«O pais transformou-se num estendal de buscas e detenções e o Presidente da República vem dizer que nada disto afeta imagem do país», afirmou

Quem terá beneficiado com isto, segundo a comentadora, terá sido o Governo. Constança Cunha e Sá sublinhou o facto de o Orçamento de Estado para 2015 ter sido aprovado esta semana sem grande contestação por parte da oposição.