Paulo Portas acredita que o Brexit pode ter influenciado a subida do Partido Popular e a descida do Podemos nas eleições de domingo em Espanha.

No Jornal das 8, o ex-ministro disse acreditar que “vai haver um governo em Espanha” e que este vai ser “um governo minoritário do PP com a abstenção, na primeira ou na segunda investidura, quer dos Ciudadanos quer do segundo maior partido espanhol que é o PSOE”.

O PP de Mariano Rajoy voltou a ganhar as eleições em Espanha e melhorou mesmo os resultados em relação às eleições de dezembro (de 123 deputados, passou para 137. Em dezembro, conseguiu 28,71% dos votos e agora subiu para 33,03%). 

Segundo Portas, este “voto de confiança” dado a Rajoy prende-se também com o Brexit que “deixou a Europa em pânico”.

As pessoas estão cheias de medo. (…) Para usar uma expressão de Churchill que é muito sobre outra coisa, o que é que vai ser a Europa depois do Reino Unido ou o que é que vai ser o Reino Unido sem a Europa. É um bocadinho um enigma envolto num mistério embrulhado num segredo. Ninguém sabe exatamente o que é o dia seguinte”.

E, de acordo com Paulo Portas, será exatamente esse medo da mudança que levou a que Mariano Rajoy voltasse a ser eleito, ainda que por minoria.

As pessoas ficam com receio e entre um líder como Rajoy – que pode não ter carisma mas tem bom senso – ou então meterem-se numa aventura – porque o Podemos é ainda uma aventura – eu acho que, numa situação de aperto, em que as pessoas têm muitas dúvidas sobre o que vem aí, as pessoas jogam pelo seguro e o seguro é o que conhecem”.
 

Esta segunda-feira, o PSOE já veio anunciar que Mariano Rajoy deve formar governo o quanto antes, após a vitória com maioria relativa do PP nas eleições deste domingo.