Marcelo Rebelo de Sousa considera que a razão invocada para a prisão domiciliária de José Sócrates, que assenta no facto de já haver "provas alicerçadas" e de "não existir risco de que uma intervenção de Sócrates altere a investigação", significa duas coisas: a de que vai haver acusação e a de que esta será divulgada em breve. O comentador da TVI diz que o caso vai ter implicações nas legislativas por muito que "António Costa finja" e deixou uma questão sobre o resultado eleitoral: "O que dá mais jeito a José Sócrates? Se o PS ganhar, o caso passa a ser uma questão meramente judicial." 

“Olhando para a razão invocada para a prisão domiciliária, […] isto quer dizer duas coisas: primeiro, vai haver acusação. A segunda é: não deve faltar muito tempo.”


A decisão de alteração da medida de coação era esperada por Marcelo Rebelo de Sousa. O comentador da TVI sublinhou que seria “estranho” Sócrates sair “por causa da imposição da lei e não por decisão do juiz”. 

Quanto à influência do processo nas eleições legislativas, não tem dúvidas de que este vai afetar a campanha do PS, pois a lógica de defesa de José Sócrates assenta na ideia de "preso político" e o próprio ex-primeiro-ministro já disse que o caso tinha como objetivo impedir que os socialistas ganhassem as eleições. 

“É muito difícil dizer que isto não tem influência nas legislativas quando é o próprio José Sócrates a chamar a atenção para o facto de isto ter a ver com as legislativas. [...] Há uma coisa que ele não vai mudar: a lógica de defesa política, a ideia de ser um preso politico.”


Mais, Marcelo destaca que o caso vai afetar as eleições quer haja, até lá, acusação ou não, por muito que “António Costa finja”. Para o comentador do Jornal das 8, só o facto de Sócrates "estar onde está" já enche as notícias e traz "ruído" à campanha do PS.

“Tudo o que ele disser, por muito que António Costa finja que não exista, existe e só incomoda o PS.  O ruído introduzido por Sócrates em si mesmo é um ruído que dispensaria se fosse António Costa. O simples facto de Sócrates estar onde está, mais à solta, mais liberto, nomeadamente os contactos com a comunicação social enche as noticias. “


Assim, para o comentador da TVI, está nas mãos de José Sócrates facilitar ou dificultar o resultado eleitoral do PS, através das entrevistas que deverá conceder à comunicação social, que é como quem diz, do “frente-a-frente com o país".

"Está nas mãos de José Sócrates facilitar ou dificultar o resultado eleitoral do PS."


E sobre o resultado eleitoral, Marcelo deixa a questão: "o que lhe dá mais jeito?". O comentador afirmou que caso o PS vença as legislativas a situação de Sócrates passa a ser "meramente do foro judicial", mas se, pelo contrário, for a coligação a vencer o ato eleitoral o ex-primeiro-ministro continuará a ideia de ser uma "vítima política do poder que lá está".

Caso o PS ganhe o caso José Sócrates passa a ser de facto uma questão meramente judicial porque afinal não é tão assim para impedir o PS de ganhar as eleições. E se Passos ganhar ele continua a ser uma vitima politica do poder que lá está."