Marcelo Rebelo de Sousa revelou ainda que ficou surpreendido pelas declarações do Presidente da República sobre os eventuais custos para o erário público da intervenção no Novo Banco. Não só porque elas contrariam declarações do primeiro-ministro e da ministra das finanças, mas sobretudo porque, diz Marcelo, elas correspondem a uma visão laxista da política.

O comentador TVI criticou também duramente a escolha de Carlos César para a presidência do partido socialistaMarcelo Rebelo de Sousa  diz que o PS tinha opções bem mais conciliatórias do que o antigo presidente regional dos Açores, a quem acusa de ter sido divisionista.