“O Partido Socialista tem um comportamento verdadeiramente bizarro, do meu ponto de vista. Eu também já fui oposição, e já fiz muito tempo oposição, e não me lembro de ter ficado obcecada apenas por um ponto. Eu vejo o Partido Socialista focado apenas na ideia do défice”, afirmou.


No programa “Política Mesmo”, “Acha que isto é tema de discussão de um partido da oposição? Um partido da oposição não tem mais nada para dizer?”, questionou. 


"É preciso estar-se angustiado para negociar com a Fosun"


Fosun tenha sido escolhida


“Não consigo entender como é que se vai fazer uma reestruturação rápida (…) e, especialmente, como é que é possível estar-se a negociar com a Fosun. É preciso estar-se angustiado, é preciso estar-se de corda na garganta, para querer vender aquilo a uma empresa que sabemos o que é que fez com a Fidelidade”, defendeu.

Paulo Portas fugiu ao tema da Segurança Social


sustentabilidade da Segurança Social