Depois de duas semanas de uma campanha eleitoral intensa, e que esteve debaixo de todos os holofotes, é tempo de fazer balanços. Para Constança Cunha e Sá esta campanha foi marcada por duas surpresas: a presença marcante das sondagens e a subida do Bloco de Esquerda.

“Esta campanha foi muito dominada pelas sondagens. Esta é a primeira grande campanha dominada essencialmente pelas sondagens, falou-se mais das sondagens do que propriamente das intervenções e do conteúdo da campanha”, disse a comentadora de política da TVI.

A par das sondagens, para Constança Cunha e Sá, também foi evidente ao longo destas duas semanas que houve um partido que ‘cresceu’.

“Também houve um fenómeno interessante nesta campanha que foi a subida (principalmente) do Bloco de Esquerda. O Bloco vinha muito debilitado para esta campanha, tinha havido muitas divisões, era um partido que sofreu muitas divisões ao longo do último ano”.

“Catarina Martins talvez tenha sido a maior surpresa. A partir dos debates deu uma nova mobilização ao Bloco.”, concluiu.


A campanha eleitoral terminou esta sexta-feira, após duas semanas de arruadas e comícios pelo país.