«Palavras de Passos não são para levar a sério»

João Pereira Coutinho diz que ninguém pode «prometer o que quer que seja», no atual contexto, sobre a reposição dos subsídios

Por: tvi24    |   7 de Abril de 2012 às 00:57
João Pereira Coutinho defende que é «pura ficção científica» prometer «o que quer que seja» relativamente à reposição dos subsídios suspensos no setor público.

«O problema é que as palavras de Pedro Passos Coelho sobre os subsídios de férias e de Natal, sem falar do burburinho que levantaram no país, não são para levar a sério», disse o comentador na 25ª Hora da TVI24, esta sexta-feira.

Para o João Pereira Coutinho, a razão para que o primeiro-ministro não possa dizer o que acontecerá tem a ver com a incerteza da evolução da conjuntura económica. «Não são para levar a sério, porque o Governo desconhece em absoluto o que será a economia portuguesa, para já não falar na europeia, nos próximos meses ou anos», apontou.
PUB
EM BAIXO: Coutinho
Coutinho
COMENTÁRIOS

PUB
Grécia: o dia que pode decidir o futuro do projeto europeu

Cerca de 10 milhões de gregos decidem hoje se aceitam ou não as propostas apresentadas pelos credores há mais de uma semana, através de um referendo convocado por Alexis Tsipras. As urnas fecham às 19:00 (17:00 em Lisboa). O caos estendeu-se às sondagens que, espelhando um país dividido, não deixam antecipar nenhum resultado. O boletim tem apenas duas respostas, "Sim" ou "Não", mas o que vai acontecer à Grécia depois do dia de hoje conduz-nos a múltiplos cenários