O eurodeputado Francisco Assis considera que Jaime Gama é o melhor candidato do PS às eleições presidenciais, ainda que não queria com esta afirmação demover outros socialistas de entrarem na corrida a Belém.

No programa da TVI24, Prova dos 9, Francisco Assis, disse que existe a necessidade de uma candidatura de centro-esquerda e, nesse enquadramento, Jaime Gama é quem melhor se encaixa.

«Há necessidade de uma candidatura de centro-esquerda, no meu entendimento, com toda a minha humildade, e a pessoa com melhores condições é o dr. Jaime Gama. Agora isso não significa que estou a pretender condicionar seja quem for, ou a direção do meu partido», disse Francisco Assis.


Também Fernando Rosas, fundador do BE, considera que a candidatura de Jaime Gama pode ser boa, mas para a esquerda, já que o perfil «mais à direita» do ex-ministro pode deixar «espaço», e votos, para o candidato apoiado pelo BE.

«A candidatura de Jamie Gama é uma boa candidatura para a esquerda, porque é da direita do PS, daquela parte do Partido Socialista que mais se confunde com uma parte do PSD. É uma candidatura que liberta muito espaço à esquerda do PS, [onde] há cerca de 15 a 20% de votos», disse.


Por sua vez, o social-democrata Paulo Rangel considera apesar de personalidades de direita como Marcelo Rebelo de Sousa poderem esperar até depois das eleições para fazer um possível anuncio de candidatura, outros interessados da direita não devem aguardar tanto tempo e devem apresentar-se antes das legislativas.

«Uma pessoa como Marcelo Rebelo de Sousa ou António Guterres não precisam de apresentar a sua candidatura a não ser depois das eleições legislativas. Não precisam porque têm um grau de reconhecimento tal, na opinião pública, (…) Se houver outras pessoas que queiram ser candidatas, não podem ter esse timing. (…) Porque é impossível parar o vento com as mãos, é a tal questão de Sampaio da Nóvoa: Ferro Rodrigues não quer que se fale, mas a partir do momento em que ele próprio falou, já não pode deixar de se falar», disse Paulo Rangel.