O jornalista David Dinis destacou os «vários tons das declarações» do Governo sobre o mesmo tema: o pós-troika.

«O primeiro-ministro tem sido coerente nesta linha. É importante acabar o resgate mas isso não significa que as medidas de austeridade vão desaparecer», afirmou, na TVI24.

«Isto é muito diferente do que disse Paulo Portas: que a saída do resgate correspondia a uma espécie de libertação de Portugal, o que é pouco apropriado», explicou.