Constança Cunha e Sá considera que «o Governo quis mostrar serviço» à troika ao aprovar esta quinta-feira os novos critérios de despedimentos «sem qualquer tipo de consenso».

«O Governo tentou adiar isto para conseguir um consenso, nomeadamente com a UGT. Não conseguiu. Não sei o que fez para o alcançar, nem a margem negocial da UGT. Mas isto acabou por ser aprovado sem qualquer tipo de consenso, nem com patrões nem com sindicatos, porque para a semana temos cá a troika e o Governo quis mostrar serviço antes da troika aterrar», afirmou.