Constança Cunha e Sá considera que o discurso de Sampaio da Nóvoa na apresentação oficial da sua candidatura às presidenciais foi “de rutura”. Uma rutura em relação à forma como Cavaco Silva exerceu os seus dois mandatos e em relação à austeridade.

“Foi um discurso de rutura em relação à forma como Cavaco Silva exerceu os seus dois mandatos e de rutura em relação a austeridade. Temos um candidato que tem uma postura mais interventiva.”


A comentadora da TVI24 sublinhou o facto de o ex-reitor da Universidade de Lisboa ter feito críticas “violentíssimas” à austeridade.

“Ele critica a austeridade de uma forma muito violenta. E diz que é essencialmente um projeto de mudança. Diz que não se vai esconder. Fala da emigração dos jovens, fala do retrocesso do conhecimento e da ciência.”


Por isso, Constança Cunha e Sá acredita que “a esquerda encontrou o seu candidato”.

 “É um discurso que, de certa forma, tem todas as condições para ser apoiado por toda a esquerda.”


Mais, se inicialmente o ex-reitor era visto como uma “menos valia” devido ao seu défice de notoriedade, a comentadora admite que, com esta atitude, Sampaio da Nóvoa pode ter um efeito mobilizador e explicou porquê.

“Um candidato deste tipo pode ajudar a mobilizar. O facto de não ter tido um cargo político torna a sua candidatura imprevisível. Mas pode abrir caminhos à esquerda e abrir um caminho mais mobilizador, em relação às pessoas que se sentem descontentes com a maioria e com a oposição.”


Em relação ao eventual apoio do PS, Constança Cunha e Sá acredita que António Costa não pode esperar pelas legislativas para tomar uma decisão e vai mais longe, afirmando que será muito difícil encontrar um candidato mais forte, depois de potenciais candidatos como António Guterres e Jaime Gama terem descartado entrar na corrida a Belém.

“Tudo depende da forma como vai correr a campanha de Sampaio da Nóvoa. No geral, tem sido visto como uma menos valia, mas não sei se essas pessoas [que o criticaram, dentro do PS] vão tornar a critica-lo perante as propostas concretas de Sampaio da Nóvoa. É muito difícil encontrar um candidato no PS que seja melhor que Sampaio da Nóvoa.”