Constança Cunha e Sá considera que o parecer do Conselho Científico do IAVE mostra que «a prova de avaliação dos professores não serve essencialmente para nada».

«Este foi um ponto que sempre foi defendido pelos sindicatos, que sempre disseram que a prova não avaliava a competência dos professores, e agora vem o Conselho Científico confirmar as piores suspeitas».


Constança lamenta que o ministério da Educação «não encerre este capítulo», insistindo numa prova que é uma «humilhação» aos professores.