Constança Cunha e Sá estabelece uma ligação ente o «desinvestimento muito grande na Saúde» e as oito mortes nas urgências dos hospitais públicos nas últimas semanas.

«O Governo diz que foi surpreendido pelo pico de gripe, mas devia estar prevenido para isso», acusou.

Segundo a comentadora da TVI, há o «risco» de termos uma Saúde para ricos e outra para pobres.

«Enquanto o estrangulamento financeiro se vai notando no SNS, vamos assistindo ao crescimento do setor privado, com lucros bastante razoáveis, e uma coisa está ligada à outra. Corre-se o risco de termos dois sistemas de Saúde, um para ricos ou que têm seguro de saúde, que preferem os hospitais privados, e outro com menos qualidade, que no fundo é para quem não tem dinheiro e não tem seguro».