Constança Cunha e Sá considera que a greve dos pilotos da TAP é um “bónus” para o Governo e vai permitir que o Executivo faça o que entender com a TAP. As declarações da comentadora da TVI24 foram feitas esta quinta-feira, após o sindicato dos pilotos ter anunciado, em conferência de imprensa, que mantém a greve de dez dias.

“Uma greve, que toda a gente considera selvagem e assente em exigências que não são justificáveis, dá espaço ao Governo para depois este fazer o que quiser com a TAP: privatizar mal, não privatizar, fazer despedimentos coletivos, vender aviões, cortar rotas.”


 A comentadora da TVI24 afirmou ainda que os pilotos terão percebido que “se meteram numa armadilha tremenda”.

“Penso que os pilotos talvez tenham percebido que se meteram numa armadilha tremenda, ou seja, o Governo virá sempre a responsabilizá-los e eles vão ser sempre o bode expiatório do que vier a acontecer.”


Constança Cunha e Sá sublinhou que se trata de uma paralisação muito contestada e que nem os partidos mais à esquerda do PS apoiam.

“Mesmo nos partidos à esquerda do PS, não há apoio a esta greve não se vê ninguém a apoiar esta greve.”