Constança Cunha e Sá acusou, esta quinta-feira, o Governo de tentar mascarar as estatísticas ao aprovar em Conselho de Ministros um programa para incentivar o regresso de emigrantes ao país. Na TVI24, a comentadora defendeu que o Plano Estratégico para as Migrações não só não resolve o problema da emigração, como não passa de propaganda em ano de eleições legislativas.

«Isto é um número de propaganda numa tentativa desesperada de mudar o discurso do Governo em relação ao discurso que o Governo sempre teve em relação à emigração», começou por afirmar Constança Cunha e Sá, no espaço de análise nas «Notícias às 21:00».


Sublinhando que o Plano Estratégico para as Migrações parece uma «cópia mal-amanhada de alguns programas que também foram propostos pelo PS», a jornalista realçou que não há plano de migração que consiga trazer de volta para Portugal pessoas que, sem qualquer horizonte de futuro, são obrigadas a sair de Portugal.

«O Governo não resolve o problema da emigração com panaceias destas. Resolve o problema da emigração conseguindo baixar o desemprego. Porque se não há emprego em Portugal, a única coisa que o Governo lhes pode oferecer é uns subsídios, uns estágios mal pagos, ao mesmo tempo que manda para a mobilidade ou para a requalificação funcionários, por exemplo, da Segurança Social (…). Ou seja, é uma forma de mascarar as estatísticas e é uma forma de não resolver de todo o problema», concluiu.