Constança Cunha e Sá defendeu, esta quinta-feira, que a ministra das Finanças «não engana ninguém» ao dizer que o caso BES não tem qualquer impacto na economia portuguesa. Na TVI24, a comentadora sublinhou que Maria Luís Albuquerque acaba por ser desmentida pelo governador do Banco de Portugal e até pelo primeiro-ministro.

No espaço de análise nas «Notícias às 21:00», Constança Cunha e Sá chamou a atenção para o relatório do Banco de Portugal que, na segunda-feira, remeteu para uma monitorização atenta em relação ao BES por causa do impacto que o BES pode ter na economia, nomeadamente no financiamento às empresas e na estabilidade do sistema financeiro.

«E eu acho curioso porque vem desmentir completamente a ministra, que ainda há umas semanas, a propósito do OE2015, disse que o Orçamento não contava com o efeito BES porque o BES não ia ter qualquer efeito na economia. Depois disso, já veio o primeiro-ministro dizer que ia haver algum efeito e bom não seria», recordou.

Para a comentadora, é óbvio que se o Novo Banco for vendido por um preço muito abaixo do que foi injetado no banco, é toda a banca que fica prejudicada também. «De onde é que vem esse dinheiro? Quem é que vai pagar à banca esse dinheiro que não entrou? Vai parar aos contribuintes, como é óbvio. Agora dizer-se que isto não tem qualquer impacto na economia... não sei quem é que a ministra quer enganar, mas não engana ninguém», rematou.