O comentador da TVI, Fernando Medina elegeu, esta quarta-feira, Jerónimo de Sousa como a "figura da semana", por tomar a iniciativa de apoiar o PS na procura de uma solução de governo.
 
No comentário semanal na 21ª Hora, na TVI24, o presidente da Câmara de Lisboa considerou que o secretário-geral do PCP mostrou ser um líder à altura de Álvaro Cunhal, por ter tido um gesto que permitiu "desbloquear" o diálogo entre os partidos.
 

“Com este movimento, Jerónimo de Sousa baralha completamente o jogo. Surpreendeu todos. Surpreendeu em primeiro lugar a coligação, alterou por completo as regras e aquilo que estava, de certa forma, planeado no diálogo político-partidário após as eleições. Ninguém estava à espera que o fizesse. Foi, de facto, um movimento único. Aliás, um pouco ao estilo daqueles que Álvaro Cunhal teve a capacidade de fazer em alguns momentos na história do PCP”, afirmou.

 
Para Fernando Medina, Jerónimo de Sousa revelou capacidade de separar as questões de fundo do partido, mais programáticas, do que é a visão estratégica de um interesse a conseguir.
 
“Acho que o próprio gesto, que o facto de ter acontecido esta abertura e de ter havido esta promoção do diálogo da forma como Jerónimo de Sousa o fez mostra liderança, mostra iniciativa política e mostra de facto hoje um condicionamento e uma alteração do sistema de diálogo dos partidos, que eu acho que é muito bom para a nossa democracia”, defendeu.
 
O presidente da Câmara de Lisboa entende que o facto de o líder do PCP ter desbloqueado o diálogo e ter reconhecido que os partidos não são todos iguais, marca um novo ciclo de diálogo partidário em Portugal. Isto independentemente do resultado a que se chegue, ou mesmo que não se chegue a bom porto sobre matéria nenhuma.