Augusto Santos Silva disse, esta terça-feira, que o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais é um «banana». No programa «Política Mesmo», da TVI24, o comentador acusou Paulo Núncio de não ter assumido a responsabilidade política no caso da alegada lista de contribuintes VIP.
 

«Eu da lista VIP já não falo: toda a gente percebe hoje que ela é ilegal e que ela existia e que o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais não assume a responsabilidade e, portanto, está-se a comportar como um banana», afirmou Augusto Santos Silva.

 
Para o comentador da TVI24, um membro do Governo que não assume a responsabilidade política pelo que se passa nos seus serviços está a renunciar por esse facto a ser membro do Governo, a dirigir politicamente esses serviços.
 

«Essa coisa de dizer que não foi informado é o cúmulo da confissão da bananice. “Então os serviços não me informam? Quer dizer que já ninguém me tem respeito”», concluiu o comentador.

 

 «Novo Banco devia assumir responsabilidade dos lesados»
 

No programa «Política Mesmo», Augusto Santos Silva considerou ainda fundamental que o Novo Banco possa recompensar os lesados do Grupo Espírito Santo.
 

«Essas pessoas devem ser ressarcidas, não devem ser atiradas para o lixo do “banco mau”, mas as responsabilidades que o BES assumiu perante essas pessoas devem ser assumidas pela parte boa do BES, o Novo Banco», defendeu.


 

O comentador da TVI24 disse que só assim é possível manter a confiança no mercado de capitais em Portugal.
 

«Se fosse possível que o Novo Banco assumisse essa responsabilidade, isso seria muito importante, não só para essas pessoas, como para a possibilidade de alguém mais confiar alguma vez no mercado de capitais em Portugal», afirmou.