Em diversas cidades ou fora delas, os condutores são confrontados diariamente com estradas em mau estado que apresentam vários buracos

As consequências dos buracos e ressaltos nas estradas não se limitam a piorar as condições de circulação e de conforto em cada viagem ou deslocação, por mais curta que seja, já que os sucessivos impactos em buracos e ressaltos podem, também, danificar rodas, pneus e suspensões dos veículos, situação que, para os automobilistas, se traduz em elevadas despesas com reparações.

A Ford decidiu agira ajudar a limitar o impacto das estradas danificadas no dia-a-dia dos condutores e equipou o novo Ford Focus, com uma tecnologia inovadora de detecção de buracos. O sistema consegue detectar o momento em que uma roda cai num buraco e ajusta a suspensão para que a mesma não afunde totalmente nessa depressão do piso. Dado que o pneu e a jante não atingem o buraco na totalidade, o posterior embate na margem oposta do mesmo não é tão violenta.

A resposta da suspensão traseira consegue ser ainda mais rápida que a da dianteira, pois o sinal enviado por esta última serve de pré-aviso à traseira, antes desta atingir o mesmo buraco. Tudo isto acontece numa fracção de segundo.

O sistema de detecção de buracos do novo Focus é uma das características e funções da tecnologia de Controlo Contínuo de Amortecimento (Continuously Controlled Damping), sistema que, a cada 2 segundos, monitoriza dados da suspensão, carroçaria, direcção e travões, ajustando a resposta da suspensão do veículo para garantir a maior suavidade de andamento possível.

A Ford desenvolveu os seus sistemas de suspensão recorrendo a uma estrada especificamente criada para o efeito nas suas instalações de testes e ensaios da marca na Bélgica, estrada essa que replica, com a maior exactidão, alguns dos piores buracos, ressaltos e outros perigos existentes em estradas de todo o mundo para assim corresponder as necessidades de todo tipo de condutores.