A Kia vai lançar 16 modelos até 2025 entre automóveis híbridos, elétricos e fuel cell, demonstrando a sua visão para o futuro.

A marca sul-coreana prepara-se agora para introduzir o seu primeiro motor híbrido de 48V na segunda metade de 2018. O novo conjunto propulsor «EcoDynamics +» reduz as emissões de CO2 completando aceleração com energia eléctrica de uma bateria adicional de 48 volts e que se estende do motor de combustão usando uma nova unidade híbrida leve.

O objectivo é claro: baixar a quantidade de carbono que se lança para a atmosfera recorrendo a soluções híbridas que ajudem os motores a gasolina e a diesel a poluir menos.

Em conformidade com o objectivo da Kia para criar carros inovadores que são acessíveis a todas as bolsas, a «EcoDynamics +» é uma tecnologia híbrida que oferece uma relação convincente custo/desempenho comparada com motorizações híbridas completas. A natureza compacta dos componentes significa que a tecnologia pode ser integrada em veículos já existentes sem necessidade de recarga de plug-in.

O Kia Sportage será o primeiro modelo a oferecer o novo «EcoDynamics +» diesel de motorização híbrida leve, ainda neste ano. A terceira geração Kia Ceed será o segundo entre uma variedade de modelos do construtor sul-coreano a receberem a nova tecnologia em 2019.

Graças a este sistema de 48V, a Kia considera que pode cumprir as novas e mais exigentes normas assegurando igualmente o compromisso de reduzir em 25% até 2020 as emissões de carbono de toda a sua gama.

O motor híbrido de 48V é a primeira nova tecnologia a ser lançada como parte da estratégia mais ampla da Kia. A introdução desta nova motorização significa que a Kia se torna no primeiro fabricante a oferecer aos consumidores tecnologia híbrida e plug-in híbrida com sistema de 48 volts em toda a sua linha de modelos.

O motor diesel «EcoDynamics +» híbrido leve vai assim permitir à Kia oferecer motores a diesel mais limpos. O sistema está emparelhado com o Kia Selective Catalytic Reduction (SCR) reduzindo as emissões de CO2 entre 4 a 7% sobre as novas regras de emissões.

Desta forma, a Kia acredita que o lançamento desta nova tecnologia diesel/híbrida leve vai contribuir para os esforços globais da marca para melhorar a eficiência de combustível de toda a sua gama.