A Peugeot revelou a nova 508 SW inspirada no mundo das «shooting breaks» com uma silhueta baixa e dinâmica e uma “conceção centrada na eficácia, na segurança e no conforto”.

«Depois da berlina-coupé fastback radical, eis a break. Igualmente incisiva e espetacular! Com o novo PEUGEOT 508 SW, a marca confirma a sua mutação e enriquece a sua gama com um modelo dotado de uma silhueta e de prestações verdadeiramente fantásticas. A nossa ambição de fazer da PEUGEOT o melhor construtor generalista topo de gama, concretiza-se, assim, da melhor forma.», afirma Jean-Philippe Imparato, diretor geral da Peugeot.

Concebida e desenhada ao mesmo tempo que a berlina «fastback» 508, numa tradição com 50 anos como aconteceu com o Peugeot 504, a nova 508 SW “beneficia de todos os atributos estéticos do design radical da berlina adotando uma morfologia muito dinâmica devido às suas novas proporções”.

Com praticamente a mesma altura da berlina, a nova carrinha 508, com portas sem moldura, é quase 6 cm mais baixa que a sua anterior geração (em relação à qual também é mais curta), fruto de uma “aerodinâmica otimizada que em nada prejudica o espaço ao nível da cabeça nos lugares traseiros”.

A frente da nova 508 SW sublinha a sua identidade com o logótipo «508» no nariz do capô sob o qual está a grelha com o Leão ao centro entre as óticas Full LED. Atrás, destaca-se a faixa horizontal em preto brilhante enquadrada pelas luzes traseiras Full LED tridimensionais herdadas da berlina.

A capacidade da bagageira (sob a chapeleira) diminui dos 560 para os 530 litros em relação à geração anterior – o volume total de carga é de 1.780 litros. No interior do habitáculo dotado da última geração do i-Cockpit da Peugeot (como a berlina), o espaço livre até ao tecto aumenta em 4 cm face à berlina e os ocupantes podem desfrutar de um teto de abrir panorâmico com uma ampla superfície vidrada.

Nas tecnologias de ajuda à condução a nova 508 SW traz consigo, entre várias outras, o sistema de visão nocturna (“inédito no segmento”) com deteção de seres vivos à frente do veículo, travagem automática de emergência (com deteção de peões e ciclistas, de dia e de noite, até 140 km/h) e alerta de risco de colisão, ou o alerta de fadiga do condutor a velocidades superiores a 65 km/h, bem como reconhecimento de sinalização.

Na oferta a gasolina, são propostas duas versões do motor PureTech de 1.6 litros com caixa automática (EAT8): a de 180 e a de 225 cv de potência. Na gama Diesel, estão disponíveis quatro opções BlueHDi com 1.5 e 2.0 litros de cilindrada: a de 130 cv com caixas manual e automática (CVM6 e EAT8, respetivamente); e as versões com 160 e 180 cv.

Com estreia marcada para a próxima edição do Salão Automóvel de Paris, em outubro, a nova Peugeot 508 SW estará á venda a partir de janeiro do próximo ano.