Peter Jackson ameaça rodar «The Hobbit» no Leste europeu

Realizador está revoltado com o boicote de um sindicato

Por: Redação / IGP    |   27 de Setembro de 2010 às 16:16
Peter Jackson ameaçou transferir a produção da prequela «The Hobbit» para o Leste europeu, na sequência do boicote de um sindicato.

O site do jornal «The Guardian» informa que a organização Media Entertainment and Arts Alliance, da Austrália, apelou aos actores do projecto para que não participassem nele, visto que Jackson e os estúdios que produzem o filme, a New Line e a MGM, estão a oferecer contratos que não asseguram as condições mínimas de trabalho.

Esta organização afirma ainda ter o apoio de membros do elenco de «The Hobbit», como Hugo Weaving, Ian McKellen ou Cate Blanchett, e de congéneres dos EUA e da Inglaterra.

Num comunicado divulgado à imprensa, Jackson, realizador da prequela, condena veementemente este boicote: «Parece que temos um grande primo australiano a chutar-nos areia para os olhos, ou seja, trata-se de oportunistas que estão a usar o nosso filme para proveito político». O cineasta assegurou que não é anti-sindicalista e que trata sempre os seus actores e a sua equipa com «respeito e justiça».



Jackson ainda ameaçou deslocar a produção da Nova Zelândia para o Leste europeu, o que, de acordo com o realizador, poderá ser «muito prejudicial para o país».
PUB
EM BAIXO: Peter Jackson
Peter Jackson
COMENTÁRIOS

PUB
«O Estado é um padrinho que acompanha o cidadão até à morte»

Henrique Medina Carreira considera que «a despesa social» é o grande problema dos últimos 50 anos em Portugal. Se analisarmos as despesas públicas e os níveis de fiscalidade, entre 1960 e 2010, verificamos que a despesa social «é aquilo que adoeceu, e adoeceu por irresponsabilidade política». Para o comentador da TVI24 o país nunca antecipou os problemas que podiam advir de um crescimento excessivo das despesas sociais porque estas são uma forma de compra de voto.