O Festival Wassermusik tem início a 25 de julho, com música do mundo lusófono em destaque, apresentando, entre outros, Mayra Andrade, Fausto e Lenine, para assinalar os 40 anos da Revolução dos Cravos, segundo a programação da iniciativa.

O festival de música ao ar livre é organizado pela Haus der Kulturen der Welt (Casa das culturas do mundo), criada há 25 anos em Berlim, para promover a arte contemporânea internacional e fóruns de discussão interdisciplinares.

Entre 25 de julho e 18 de agosto, também vão atuar em Berlim, no âmbito do festival, Daniel Nogueira & Projeto Coisa Fina, Fachada, Norberto Lobo, Nhambavale, África Negra, Batida de Angola, Kimi Djabaté, Bonga, Neco Novellas, Maria de Medeiros, Ava Rocha e o Conjunto Angola 70.

A filosofia do festival é combinar concertos com experiências e reflexões sobre o tema da água e das conexões culturais que atravessam oceanos.

De acordo com a organização, o festival assinala os 40 anos da Revolução do 25 de Abril, em Portugal, que acabou com o regime ditatorial, seguido por quedas semelhantes de ditadores na Espanha e na Grécia, e pelo processo de independência das antigas colónias portuguesas em África.

Neste contexto, a organização considera que será uma oportunidade para fazer um ponto da situação da produção artística musical do mundo lusófono e da sua evolução desde essa época, como escreve a Lusa.

A programação está disponível no sítio online do festival http://www.hkw.de/en/programm/projekte/2014/wassermusik2014/konzerte_wassermusik2014/konzerte_98110.php.