O grupo pop rock britânico Blur anunciou esta quinta-feira, em Londres, que editará a 27 de abril um novo álbum, intitulado «The Magic Whip», o primeiro em mais de dez anos.

O anúncio, com a presença dos quatro membros fundadores, foi feito numa conferência de imprensa no bairro chinês de Londres (hoje assinala-se o Ano Novo Chinês), na qual revelaram também a realização de um concerto, a 20 de junho, no Hyde Park, na capital inglesa.

«The Magic Whip» é o oitavo álbum dos Blur e, segundo a banda, começou a ser gravado na primavera de 2013, em Hong Kong. As gravações acabaram por ficar na gaveta, com cada um dos músicos a seguir o seu caminho, mas, no final de 2014, o guitarrista Graham Coxon voltou aos temas, o vocalista Damon Albarn escreveu as letras, juntaram-se os restantes elementos e o registo ficou pronto.

Com uma imagem gráfica que remete para a China, «The Magic Whip» foi coproduzido por Stephen Street, que participou nos registos anteriores dos Blur.

Nas redes sociais, os Blur revelaram na íntegra um dos temas, intitulado «Go out», de um alinhamento que inclui ainda canções como «ONG ONG», «Pyongyang» e «There are too many of us».

Os Blur integram o vocalista Damon Albarn, o guitarrista Graham Coxon, o baixista Alex James e o baterista Dave Rowntree. Surgiram em Colchester, em 1989, e tornaram-se um dos principais nomes da «britpop» da década seguinte, com temas como «Girls & Boys», «Parklife», «Song 2» e «End of century».

Editaram sete álbuns, entre os quais «Modern life is rubbish» (1993), «Parklife» (1994) e «Think Tank» (2003), depois do qual se separaram, com cada um dos músicos a prosseguir percursos distintos, dentro e fora da música.

Voltaram a juntar-se anos depois para concertos esporádicos, entre os quais um espetáculo em 2009, no Hyde Park, em Londres, comemorativo dos vinte anos da fundação da banda e posteriormente editado em DVD.

Em maio de 2013, depois das gravações em Hong Kong, os Blur atuaram no festival Primavera Sound, no Porto.